07/12/08

We Want More!

Já posso morrer feliz!
A chegada ao recinto deixou-me um pouco desapontado considerando o moderado aparato, duas tendas temáticas, EA Games e Sony Playstation 3, pequenas, que infelizmente serviram poucas pessoas, as que apareceram antes das 9 para assistir à primeira vez que Video Games Live se exibe em Portugal. Falta de números à parte, quem lá esteve não só foi brindado com um dos melhores espectáculos da indústria, como soube aproveitar e mostrar que queremos mais VGL.
Tendo em conta que tive a rara sorte de obter um crachá que me designava como parte da imprensa, era-me concedida total liberdade de movimentos no local, mas como o crachá não era "para inglês ver" lá andei eu a entrevistar as personalidades que conseguisse meter os olhos em cima. Foi uma experiência única, entre cosplayers, gammers entusiastas e elementos do staff, fui brindado com as palavras uma representante da sony em Portugal, entidade presente da Mandrake, promotora do evento, e o próprio Tommy Tallarico, criador e produtor do Video Games Live. Há que destacar o carisma deste homem, que se viu no meio da arena principal sem que muitos o reconhecessem, e quando abordado pela Oeste.TV foi o mais simpático que pode, levantando algumas ondas e animando todo o espaço exterior do campo pequeno destinado ao evento, fazendo com que a entrevista terminasse numa onda de entusiastas, pedindo autógrafos, fotografias e etc...
Uma vez chegada a hora de começar o espectáculo, entramos e dirigimos-nos a um local onde se pudesse montar a câmara no tripé, e instalamos-nos mesmo ali perto. É inútil entrar em grandes detalhes relativamente ao Video Games Live. Trata-se de uma orquestra que toca temas emblemáticos dos videojogos, quer dos clássicos que datam do início da indústria, quer dos lançamentos mais modernos como Starcraft 2 ou Beyond Good and Evil, acompanhados de imagens dos mesmos e alguma acção no palco. A abertura é feita com uma montage cronológica de videojogos, começando no pong, seguindo-se de vários títulos clássicos cujos temas musicais foram tocados coordenadamente pela Sinfonietta de Lisboa. A continuação é feita dando lugar aos temas seleccionados para Portugal, destacando-se os temas de Metal Gear Solid, e dos franchises da Blizzard e Bungie respectivamente, com os melhores temas de WoW, e Halo.
Visto conta que não era apenas música a ser tocada, outros pontos altos foram também as participações de gammers em cima do palco, que puderam jogar Space Invaders de uma forma única, ou competir em Guitar Hero com Tommy, ele usando uma guitarra real. O convidado especial, Martin Leung, inspirou vénias ao público quando tocou o tema de Super Mario de olhos vendados, a interacção com o público é fantástica, os aplausos e manifestações são encorajados... etc...


O que há a reconhecer no Video Games Live, é a versatilidade do espectáculo. Quer para os hardcore gammers, quer para os casuais apenas, ou mesmo para quem só foi acompanhar os filhos ao Campo Pequeno, VGL agrada a todos! É mesmo uma pena que não se tenham esgotado os bilhetes para dia 6, e que dia 7 tenha sido cancelado pela primeira vez nos três anos de existência deste show, por falta de adesão do público alvo. Mesmo assim, tenho fé que o entusiasmo dos presentes faça com que a palavra se espalhe, e não fique por terra a ideia da volta de Video Games Live a Portugal.
A Oeste.TV deverá ter a reportagem pronta na próxima semana, mas para já é bastante fácil de encontrar vídeos no youtube, e comentários nas comunidades online do costume, Techzone, PTgammers, etc... Portanto, para quem se diz gammer e ficou em casa de rabinho aquecido, a guardar o dinheiro para alguma ída a um estádio, ou para comprar algum FIFA ou PES, façam o favor de ir investigar o que perderam.

1 comentário:

joao disse...

"Portanto, para quem se diz gammer e ficou em casa de rabinho aquecido, a guardar o dinheiro para alguma ída a um estádio, ou para comprar algum FIFA ou PES, façam o favor de ir investigar o que perderam."

AH! Brutal esta! De facto aposto que a maioria dos gamers até deve ter ahcado que era muito rebelde da parte deles ir ao Video Games Live ou pior ... que não iam abandonar o treino do Fifa para lá ir xD

Depois tens de contar tudo na UA. Parece ter sido nice.